213 540 542 | 961 210 734 geral@palavrasditas.pt
Formador
Nuno Eiró
Preço
300*
(pronto pagamento) ou 2 prestações de €165
*Preço com IVA incluído
Horas
18 h
Datas
Dias
3ª e 5ª feiras
Horário
19h30-22h30
Local
A decorrer nas instalações da Palavras Ditas, em Lisboa.
Pré-inscrição
Faça já aqui a sua pré-inscrição sem compromisso.
Nós entramos em contacto consigo.

O seu nome (obrigatório)

Contacto (obrigatório)

O seu email (obrigatório)

Comentário / Dúvida

Objectivos
A televisão é espetáculo, é emoção. Vive de afetos e de criar laços com os outros. Mas conseguir não acontece por acaso. O talento para comunicar pode lá estar, mas é preciso trabalho, dedicação, profissionalismo, orientação. Esta formação pretende desenvolver competências na área da reportagem de entretenimento de programas televisivos, quer na vertente de cobertura de eventos, quer na de diretos. Através de um equilíbrio entre aulas teóricas e práticas, os formandos vão ter oportunidade de fazer as suas próprias reportagens e de perceber como é trabalhar sem rede no momento de um direto.
Destinatários
Todos os interessados no estudo e na prática da comunicação televisiva: sejam eles estudantes universitários de Jornalismo, Comunicação ou Multimédia; jornalistas, profissionais de comunicação ou simples interessados no processo comunicativo, mesmo que as suas proveniências académicas sejam de outras áreas. Esta formação destina-se ainda a todos os que têm paixão pela comunicação imediata da televisão e pretendem desenvolver as suas competências de falar em publico e interagir com os outros.

Nota: Todos as formações da Palavras Ditas têm como destinatários o público em geral, não estando a sua inscrição dependente de graus de escolaridade ou áreas de estudos específicas.
Nota: Todos as formações da Palavras Ditas têm como destinatários o público em geral, não estando a sua inscrição dependente de graus de escolaridade ou áreas de estudos específicas.
Entretenimento:
Diretos e reportagens
Conteúdos

1. TALENTO? OK, ISSO É BOM, MAS NÃO SERVE DE NADA SEM TRABALHO
– O método
– O rigor
– A tentativa/erro
– Ver fazer e fazer por nós próprios
– É tão fácil criticar

2. VOU PARA A RUA FAZER REPORTAGEM. E AGORA?
– O stress antes da tragédia
– Como planear o trabalho
– Como evitar a tragédia
– E se o coração me saltar do peito?
– A televisão é um trabalho de equipa

3. É NA RUA QUE SE APRENDE
– O vox-pop: é preciso ter lata?
– Sou super engraçado e até falo mais do que o entrevistado
– A reportagem de eventos
– Regras de comportamento em público (preocupa-te mais com o trabalho do que com os croquetes…)
– Os diretos
– O melhor improviso é sempre o que se prepara antes
– A postura perante as câmaras
– Calma, não sabes tudo! Não, ainda não és tão bom como julgas!

Partilhe