213 540 542 | 961 210 734 geral@palavrasditas.pt
Formador
Gonçalo Morais Leitão
Preço
120€*
(pronto pagamento)
ou 2 prestações de 70€
*Preço com IVA incluído
Horas
12 h
Datas
21 e 22 de outubro
Dias
sábado e domingo
Horário
10h00-13h00 e 14h00-17h00
Local
A decorrer nas instalações da Palavras Ditas, em Lisboa.
Pré-inscrição
Faça já aqui a sua pré-inscrição sem compromisso.
Nós entramos em contacto consigo.

O seu nome (obrigatório)

Contacto (obrigatório)

O seu email (obrigatório)

Comentário / Dúvida

Objectivos
No final da formação os alunos devem ser capazes de entender como a criatividade é fundamental no trabalho publicitário. Mas não só: devem ultrapassar o trauma da folha em branco, desenvolver a ideia, e perceber de que forma ela é fundamental para o cliente.
Destinatários
Todos os interessados no estudo e na prática da publicidade e da comunicação estratégica: sejam eles estudantes universitários de Jornalismo, Comunicação ou Multimédia, Marketing e Publicidade; publicitários, profissionais de comunicação ou simples interessados no processo comunicativo, mesmo que as suas proveniências académicas sejam de outras áreas. Esta formação destina-se ainda a todos os que procuram desenvolver competências nas áreas criativas.

Nota: Todos as formações da Palavras Ditas têm como destinatários o público em geral, não estando a sua inscrição dependente de graus de escolaridade ou áreas de estudos específicas.
Nota: Todos as formações da Palavras Ditas têm como destinatários o público em geral, não estando a sua inscrição dependente de graus de escolaridade ou áreas de estudos específicas.
Desperta o filho da pub que há em ti
Conteúdos

– Morte às “Candidaturas Espontâneas”.
A importância de sabermos vender-nos. Não há uma segunda oportunidade de criar uma primeira impressão.

–  Profissão: Masoquista.
O árduo, o difícil, o duro, o desesperante, o gratificante processo criativo.

– Estás com uma branca?
O trauma da folha em branco. Truques para desbloquear.

 – Tira os pés da mesa.
E põe as mãos na massa. Mexe, remexe, conhece, prova, experimenta.

– Os clientes dos clientes das agências de publicidade têm
sempre razão. Serve-os bem.

– O que é que o “Haiku” tem a ver com as calças?
Puxa pela cabeça.

– Uma frase vale mais do que mil palavras.
Numa palavra, síntese.

– Retrete ou sanita?
As marcas são como as pessoas. Cada uma tem a sua personalidade.
Há umas que dizem “Sanita”, há outras que dizem “Retrete” e há outras que fazem “Merda”.

– Como engatar uma marca num bar.
A importância do que se diz e como se diz.

– A publicidade má de “A” a “A”.
Tudo o que precisas saber para não fazer.

– K.I.S.S.
É a simplicidade, estúpido!

– A importância do sal na publicidade.
Informar ou entreter? Vou para a segunda.

– Não é no meio que está a virtude.
É na mensagem.

– Olh’á ideia!
Como “vender” uma boa ideia sem a matar

– Quem a pariu que a embale.
Uma ideia é como um filho. Temos que acompanhá-la até sair de casa.
Conselhos de um pai experiente.

Partilhe